ALFACE ENTRA NA MIRA DOS TRANGÊNICOS

alfacetransPara o ano 2021 se prevê que esteja no mercado uma nova variedade de alface que promete suprir a carência de ácido fólico, especialmente das mulheres.

Se bem nas farinhas tem aumentado artificialmente este nutriente, parece que não é ainda o suficiente, e sua falta provoca doenças relacionadas a má formação do tubo neural durante a gestação.

O que nos parece contraditório pois existem outros alimentos que contêm este nutriente e em abundancia, por exemplo, o brócoli e a espinafre. O que acontece é que o cardápio dos brasileiros esta sendo reduzido a arroz, feijão, tomate e alface, e claro, lamentavelmente o bife… e parece que muito astutamente resulta ser melhor investir em mais transgênicos do que em uma campanha ensinando aos cidadãos a se alimentar melhor, a variar o cardápio, a cozinhar alimentos saudáveis.

Uma das campanhas melhor sucedidas nos últimos anos tem sido a que fizeram nos Estados Unidos para promover que as crianças comam mais vegetais nas escolas. Fazendo com que a comida se torne algo divertido, com entretenimento, e conseguiram que o consumo de variados vegetais aumentasse consideravelmente.

Claro, seria mais barato do que todo o investimento em pesquisa que, aliás, nunca é o suficiente para definir o risco à saúde humana que implicará o consumo deste produtos alterados geneticamente. Realmente os supostos testes são feitos por uma duração de apenas uns 3 a 4 meses, e, segundo estudos realizados na frança, os verdadeiros efeitos começam a surgir depois dos cinco meses de consumo, mas podem demorar até dois anos em surgir.

Este problema de redução do cardápio não afeta apenas a sociedade brasileira, é uma consequência do estilo moderno de vida, e especialmente da forma de produção, pois as monoculturas, junto com os sistemas de patentes, e, a comida industrializada estão fazendo desaparecer a variedade não apenas do cardápio, mas também da face da terra.

O que comemos, realmente constrói nosso futuro.

informe-se mais em MUDA.

 

 

Sobre Adriana

Revise también

Listado de productos que no experimentan en animales. Cruelty free Colombia

A continuación te presentamos un listado de productos en Colombia que no testean en animales, y otros que son muy populares y realizan experimentación animal. Esto con el fin de visibilizar la problemática, presentar alternativas y soluciones que se dan a partir de un "pequeño" cambio individual: abandonar el consumo de productos que torturan vidas inocentes, por artículos que no han sido testeados y son de igual o mejor calidad.

Deja una respuesta

EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish